Vamos Recuperar Salvador

Facebook Twitter

Para combater a Salvador tomada pelos portugueses, um novo Governo é formado no Recôncavo baiano.

Em 25 de junho de 1822, a guerra irrompe: uma canhoneira, a mando do português Madeira de Melo, abre fogo contra a vila de Cachoeira a fim de conter os ânimos pró-independência que ali borbulhavam. Os brasileiros contra-atacam. Financiados pelos grandes senhores de engenho do Recôncavo, juntam forças, se organizam como podem e formam um Conselho Interino com a missão de expulsar o Exército português de Salvador. 

Esta entrada foi publicada em Contexto histórico e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>